• O Mutirão de Comunicação 2021 é o maior encontro de comunicação eclesial do país. Devido às restrições impostas pela pandemia e as orientações das autoridades sanitárias, visando a segurança dos comunicadores, ele será 100% on-line.

    Comunicadores das mais diversas esferas – jornalistas, publicitários, relações públicas, agentes de pastoral, professores e estudantes, pesquisadores, profissionais de comunicação – poderão participar gratuitamente de grandes conferências e aprofundamentos do tema central.

    Os eventos específicos previstos para acontecer juntamente com o Mutirão – 7º Encontro Nacional da Pastoral da Comunicação, 2º Congresso da Signis Brasil, 3º Congresso de Rádios Católicas e 10º Encontro de Jornalistas das Assessorias de Comunicação na Igreja – se darão posteriormente, organizados pelos próprios grupos.

    FAÇA SUA INSCRIÇÃO!
NOTÍCIAS

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil vem promovendo, desde 1998, os chamados Mutirões Brasileiros de Comunicação, em continuidade aos Congressos Brasileiros de Comunicação Social, promovidos pela União Cristã Brasileira de Comunicação – UCBC, que tiveram início entre os anos de 1970 e final da década de 1990. O que caracteriza os Mutirões, diferenciando-os dos Congressos, é seu objetivo específico, voltado a refletir sobre os caminhos e as perspectivas das relações entre a Igreja Católica, a sociedade brasileira e a cultura contemporânea, no campo da Comunicação.

O papel histórico dos Congressos da UCBC (décadas de 1960 a 1990) Os congressos da UCBC representaram, em sua época (décadas de 70 a 90), um movimento de profissionais cristãos, predominantemente católicos, apoiado pela CNBB, voltado a alcançar três grandes objetivos de interesse para a sociedade:

1º) Refletir sobre as políticas e as práticas da comunicação do país, no contexto da luta que se movia contra todo tipo de repressão política

2º) Prestar um serviço às lideranças populares e aos educadores no campo específico da formação de referenciais metodológicos para se consolidar programas de educação para a comunicação em todo o Brasil e

3º) Contribuir com as comunidades cristãs no sentido de promover a nascente pastoral da comunicação no país.

Nascia sob a liderança do Frei Romeu Dale, dominicano, assessor especial de Dom Helder Câmara nas sessões do Vaticano II e autor dos primeiros estudos em torno aos documentos da Igreja sobre Comunicação Social, a UCBC. A instituição contou sempre com o apoio do Setor de Comunicação Social da CNBB, recebendo em seus congressos, como palestrantes, bispos com reconhecida atuação no campo das comunicações sociais, como Dom Brandão Vilela, Dom Helder Câmara, Dom Ivo Lorscheiter, Dom Paulo Evaristo Arns, Dom José Maria Pires, Dom Luciano Mendes de Almeida, entre tantos outros. Os membros da UCBC tiveram participação, como colaboradores, em numerosas ações da Igreja, entre as quais a consolidação da Equipe de Reflexão do Setor de Comunicação da CNBB.

Com a decisão da diretoria da UCBC, em meados dos anos de 1990, de encerrar a promoção de seus congressos nacionais, as organizações de comunicação vinculadas à Igreja (além da própria UCBC, a Rede Católica de Rádios, a UNDA-BR e a OCIC-BR) uniram-se ao, então, Setor de Comunicação da CNBB para dar continuidade a nova proposta que emergia na Igreja, os Mutirões Brasileiros de Comunicação. Emergiram com propostas voltadas para provocar debates sobre as políticas e a democratização da comunicação, as relações geradas pela cultura das novas tecnologias no campo da Comunicação e a mobilização dos agentes da pastoral da comunicação do Brasil, em eventos bianuais.

Irmã Élide Maria Fogolari
Jornalista e Mestra em Ciências da Comunicação, ex-assessora da Comissão de Comunicação da CNBB

O objetivo do Mutirão Brasileiro de Comunicação é o de reunir comunicadores, profissionais, pesquisadores, agentes de pastoral e autoridades da Igreja e civil para refletirem, conjuntamente, sobre a democratização e as políticas de comunicação, as perspectivas das relações entre a Igreja Católica, a sociedade brasileira e a cultura contemporânea no campo da Comunicação Social. Nesse sentido, cada mutirão trabalha com um tema motivador, buscando refletir e aprofundar aspectos teóricos e práticos da vivência e das políticas de comunicação na Igreja e na sociedade. Desenvolvem também atividades de aperfeiçoamento técnico-profissional e de educação para a comunicação, exposições culturais e com pesquisas na área e outros assuntos vigentes do momento.

Com esta dinâmica, os Mutirões convertem-se em espaço de construção conjunta que pretende inovar as práticas e sinalizar com novas balizas o pensamento da comunicação no ambiente da Igreja e da sociedade. Para alcançar tais objetivos, os Mutirões Brasileiros de Comunicação reúnem, em cada edição, um grande número de comunicadores do Brasil e principalmente da região onde é promovido, e que estejam comprometidos com um objetivo central, qual seja: fazer da comunicação, de suas políticas e de suas mídias o principal lugar de construção de outra ordem social, de relações justas e solidárias, sinal do Reino anunciado pelo Mestre Perfeito da Comunicação, Jesus Cristo.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, através da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação, a Arquidiocese que o sedia e a SIGNIS, sustentam o propósito de continuar com a tradição dos Mutirões. A expectativa é que se mantém o objetivo de estar servindo a Igreja e a sociedade como um fórum nacional de debate, destinado a produzir comunicação, refletir sobre ela e propor caminhos de mudança, à luz dos ensinamentos da Igreja e de Jesus Cristo, abrindo uma trilha para um diálogo permanente sobre a justiça global, a solidariedade entre os povos e a fraternidade social, pilares de uma comunicação humana e democrática.

1º (1998) Belo Horizonte | MG – Tema: Solidariedade-Ética-Cidadania

2º (2000) São Paulo | SP – Tema: Relações Solidárias na Aldeia e no Global

3º (2003) Salvador | BA – Tema: Comunicação para outra ordem social

4º (2005) Guarapari | ES – Tema: Comunicação e Responsabilidade Social

5º (2007) Belém | PA – Tema: Comunicação e Amazônia – Fé e Cultura de Paz

6º (2010) Porto Alegre | RS – Tema: Processos de Comunicação e Cultura Solidária (Pela proximidade geográfica da Arquidiocese de Porto Alegre com os países da América Latina e teve como parceira a OCLACC – Organização Católica Latino-americana e Caribenha de Comunicação, com sede em Quito, Equador. Por isso, foi denominado de “Mutirão Latino-Americano e Caribenho de Comunicação”, congregando durante o evento representantes dos países da América Latina.)

7º (2011) Rio de Janeiro | RJ – Tema: Comunicação e Vida: Diversidade e Mobilidades

8º (2013) Natal | RN – Tema: Comunicação e Participação Cidadã: meios e processos

9º (2015) Vitória | ES – Tema: Ética nas Comunicações

10º (2017) Joinville | SC – Tema: Educar para a comunicação

11º (2019) Goiânia | GO – Tema: Comunicação, democracia e responsabilidade social

Por uma comunicação integral: o humano nos novos ecossistemas.

A construção do tema do Mutirão de Comunicação 2021 considerou a urgência de respostas efetivas aos desafios que as várias frentes hoje de defesa da dignidade e da liberdade humanas experimentam, em destaque na comunicação,  e que se dão de variados modos nas mais distintas sociedades.

Com a inscrição “Por uma comunicação integral”, o tema se define, em primeiro lugar, como a inarredável defesa política e social de uma comunicação democrática, horizontalizada e responsável. É um tema, mas também um lema, pois se coloca como um brado, um grito de inclusão dos que são marginalizados, impedidos de se manifestarem e de darem-se a  conhecer em seus modos de ver e de dizer o mundo. Comunicação integral, também, na abertura que deve existir em relação ao outro; em uma postura verdadeiramente dialógica e na consideração das diferenças e do direito humano de todos a se comunicar.

E tal valorização do humano na comunicação não pode desconsiderar que essa caminhada só será plena se, de modo efetivo, prevalecer a coragem de nos abrirmos e enfrentarmos as complexidades do mundo contemporâneo em termos político-ideológico-culturais que são acentuadas pelo contexto digital dos processos comunicacionais e os novos ecossistemas aí engendrados. Considerar a relevância do chamado midiacentrismo, mas perceber a força que emerge das relações construídas face a face. Trazer para a agenda de debates sobre a comunicação, o horizonte de reflexão do “humano nos novos ecossistemas” denota exatamente dispor-se a esta interface entre a defesa dos valores fundamentais e as perspectivas históricas e atuais da comunicação na Igreja de valorização das ações espontâneas e institucionais de construção de processos marcados pela participação coletiva e solidária. A comunicação que nasce e se revigora, enfim, de uma ética solidária que tenha a vida humana como centro de tudo. Uma comunicação integral para um mundo que se reconfigurou e em que tudo está interligado.

Prof. Dr. Mozahir Salomão
Professor da PUC Minas e coordenador do Grupo de Reflexão sobre Comunicação da CNBB

ORGANIZAÇÃO

O Mutirão de Comunicação 2021 será realizado de forma on-line e gratuita nos dias 23 e 24 de julho de 2021. O evento é promovido pela Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. Realizado pela Pascom Brasil, Signis Brasil e Rede Católica de Rádio, em parceria e com o apoio institucional da Arquidiocese de Belo Horizonte e Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas).

Coordenação: Pe. Tiago Síbula (Assessor da Comissão de Comunicação da CNBB)

Comissão Organizadora: Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães (Presidente da Comissão de Comunicação da CNBB e Reitor da PUC Minas), Alessandro de Melo Gomes (Presidente da Signis Brasil), Ângela Morais (Presidente da Rede Católica de Rádio), Geizom Sokacheski (Setor Tv da Signis Brasil), Janaína Gonçalves (Coordenadora da Pascom Regional Leste 2), Manuela Castro (Assessora da Comissão de Comunicação da CNBB), Marcus Tullius (Coordenador geral da Pascom Brasil), Patrícia Luz (Secretária Geral da Pascom Brasil).

Contato: contato@muticom.com.br

PROGRAMAÇÃO

16h45Abertura da sala e início da transmissão
17h00Espiritualidade
17h30Solenidade de abertura
18h00Palestra magna – Por uma comunicação integral: o humano nos novos ecossistemas
19h00Apresentação cultural
19h15Conferência 1 – Comunicação para a paz em tempos de fake news e ultraconservadorismo
20h00Reflexões e Diálogos
20h30Lançamentos
21h00Bênção da noite

8h30Abertura da sala
8h45Espiritualidade
9h00Conferência 2 – Era do onlife: real e virtual se (com)fundem. Também na Igreja?
9h45Apresentação cultural
10h00Conferência 3 – Retomar as rédeas do mundo: o humano-cristão nos novos ecossistemas à luz da Fratelli Tutti
10h45Reflexões e Diálogos
11h15Mesa Redonda – Ecologia das mídias e nas mídias católicas
12h00Intervalo
13h30Conferência 4 – Racismo cultural – até na religião! – a comunicação como superação
14h15Apresentação cultural
14h30Conferência 5 – Utopias do mundo integral
15h15Reflexões e Diálogos
16h00Intervalo
16h10Conferência 6 – Entre prosas e versos: viver a comunicação integral
17h00Show
18h00Missa transmitida pelas TVs e rádios católicas

INSCRIÇÃO

O evento será exclusiva e integralmente on-line, com link de transmissão enviado para o e-mail cadastrado no ato da inscrição. O evento dará direito a certificado de 12 horas.

VALORES

O evento será totalmente gratuito.

FAÇA SUA INSCRIÇÃO! FAÇA SUA INSCRIÇÃO! FAÇA SUA INSCRIÇÃO! FAÇA SUA INSCRIÇÃO! FAÇA SUA INSCRIÇÃO! FAÇA SUA INSCRIÇÃO! FAÇA SUA INSCRIÇÃO! FAÇA SUA INSCRIÇÃO! FAÇA SUA INSCRIÇÃO! FAÇA SUA INSCRIÇÃO! FAÇA SUA INSCRIÇÃO! FAÇA SUA INSCRIÇÃO! FAÇA SUA INSCRIÇÃO! FAÇA SUA INSCRIÇÃO! FAÇA SUA INSCRIÇÃO! FAÇA SUA INSCRIÇÃO!
23 E 24 DE JULHO 23 E 24 DE JULHO 23 E 24 DE JULHO 23 E 24 DE JULHO 23 E 24 DE JULHO 23 E 24 DE JULHO 23 E 24 DE JULHO 23 E 24 DE JULHO 23 E 24 DE JULHO 23 E 24 DE JULHO 23 E 24 DE JULHO 23 E 24 DE JULHO 23 E 24 DE JULHO 23 E 24 DE JULHO 23 E 24 DE JULHO 23 E 24 DE JULHO
FALE CONOSCO
Promoção:
Realização:
Patrocinadores:
APOIO: